Estação Morumbi da Linha 17-Ouro do Metrô começa a ser construída em São Paulo

Estação Morumbi da Linha 17-Ouro do Metrô começa a ser construída em São Paulo

O Governo de São Paulo anunciou em fevereiro que as obras da estação Morumbi da Linha 17-Ouro do Metrô foram iniciadas. A estimativa é que ela seja entregue no segundo semestre de 2019 e atenda cerca de 41 mil passageiros por dia, com acesso aos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) por meio da Linha 9-Esmeralda.

A nova estação ficará na Marginal Pinheiros, entre a estação Morumbi da CPTM e o rio Pinheiros. Os trabalhos também incluem obras de adequações na estação da CPTM, com a construção de um mezanino ao final da plataforma, além do acréscimo de duas escadas rolantes, elevador e uma escada fixa.

Ler mais

Sistema solar é projeto-piloto para as demais estações no Distrito Federal

Sistema solar é projeto-piloto para as demais estações no Distrito Federal

FICHA TÉCNICA

Localização: Ceilândia Sul, Distrito Federal
Conclusão: Outubro de 2017
Projeto e execução: Cápua Projetos e Construções

CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA IMPLEMENTADO

O sistema fotovoltaico para geração de energia elétrica é formado pelos seguintes elementos:

-Módulos fotovoltaicos
-Estrutura metálica de suporte dos módulos fotovoltaicos
-Inversor AC/DC
-Cabos de conexão
-Dispositivos de proteção CC e CA

Ler mais

Inaugurada há 3 meses no Distrito Federal, a Estação Solar Guariroba possui sistema de captação solar fotovoltaico com capacidade de gerar 228 mil kW/ano

Inaugurada há 3 meses no Distrito Federal, a Estação Solar Guariroba possui sistema de captação solar fotovoltaico com capacidade de gerar 228 mil kW/ano

Na ocasião da inauguração, em 20 de outubro, o governador de Brasília Rodrigo Rollemberg destacou a preocupação ecológica do sistema que é o primeiro desta natureza a ser implantado na América Latina, e o quarto no mundo. “Esse sistema vai significar economia de R$ 50 mil a R$ 60 mil por mês para o metrô, e o nosso objetivo é ampliar isso para outras estações”, disse.

De acordo com o Metrô-DF, o sistema abastecerá toda a estação. O projeto–piloto de mini geração de energia limpa reduzirá, a médio prazo, as contas de luz da companhia. Em concorrência nacional para instalar o sistema, na qual disputaram 38 empresas, a vencedora do pregão eletrônico foi a Cápua Projetos e Construções Ltda. que atuou por meio de sua subsidiária Héstia Energy. Segundo Daniela Diniz, diretora técnica do Metro-DF, “a matriz sustentável implementada segue determinação do governador do DF, Rodrigo Rollemberg, de investimentos do poder público em energias renováveis e mobilidade limpa”. Diniz reforça que nas demais estações do sistema, a energia usada já é proveniente de fontes limpas, de matriz hidrelétrica.

Ler mais

Grupo CCR e RuasInvest são escolhidas para operar as linhas 5-Lilás e 17-Ouro do Metrô de São Paulo

Grupo CCR e RuasInvest são escolhidas para operar as linhas 5-Lilás e 17-Ouro do Metrô de São Paulo

O Consórcio Viamobilidade, formado pelas empresas RuasInvest e Grupo CCR, foi o vencedor do leilão de concessão das linhas 5-Lilás e 17-Ouro do Metrô de São Paulo, realizado nesta sexta-feira (19) pela Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM). A proposta, de R$ 553,88 milhões, foi 185% maior do que a outorga fixa mínima exigida pelo governo estadual (R$ 194,3 milhões).

O grupo concorria o consórcio composto pela CS Brasil, do grupo JSL, e pela coreana Seul Metrô, que ofertaram R$ 388,5 milhões.

Ler mais

Autorizadas obras de extensão da Linha 9-Esmeralda da CPTM, em São Paulo

Autorizadas obras de extensão da Linha 9-Esmeralda da CPTM, em São Paulo

O ministro do trabalho, Bruno Araújo, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, autorizaram na última quinta-feira (19) a execução de dois contratos para as obras de extensão da Linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que atualmente liga Osasco ao Grajaú, até Varginha, na Grande São Paulo.

“A obra atenderá uma área importante da zona Sul da capital paulista. Os usuários que moram próximo a Varginha não precisarão mais pegar ônibus para acessar a Linha 9-Esmeralda”, destaca o secretário dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni. “É o primeiro lote de recursos do Governo Federal na área, para a capital paulista, em vários anos, com investimentos que beneficiarão 120 mil pessoas”, acrescenta.

Ler mais

Conheça o sistema de laje alveolar

O QUE É 

O modelo de laje alveolar fornecido pela Alveolare Brasil para as obras de expansão do Metrô de São Paulo é constituído de painéis de concreto protendido que possuem seção transversal e alvéolos longitudinais. Essas peças são produzidas em concreto de alta resistência à compressão (fck = 50 MPa) e com aços especiais para protensão. O alvéolo longitudinal serve para garantir uma redução do peso da laje, além de melhor desempenho estrutural. “Em uma laje de 16 cm, por exemplo, consomem-se 8 cm só de concreto. Então, retira-se metade do peso da laje mantendo praticamente a mesma resistência”, explica André Pagliaro, sócio-fundador da empresa fornecedora. Os alvéolos são limitados por paredes de concreto chamadas de alma ou nervuras.

Ler mais

Sistema de laje acelera obras da Linha 5-Lilás, em São Paulo

Lajes alveolares compõem estrutura de túnel na estação Borba Gato da Linha 5-Lilás do Metrô

Em execução desde maio de 2011, as obras das novas estações da Linha 5-Lilás, do Metrô de São Paulo, têm sido marcadas pelo uso de lajes alveolares em sua estrutura. A escolha pelo material se dá graças a atributos que passam pela agilidade na montagem e versatilidade, uma vez que esse tipo de laje pode ser utilizado em qualquer sistema construtivo e atende a diferentes medidas de vão, desde que se respeite as prescrições normativas.

Ler mais

Licitação para conclusão da Estação da 106 Sul é lançada

Licitação para conclusão da Estação da 106 Sul é lançada

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, publicou na última terça-feira (29) o edital de licitação para a conclusão das obras da Estação 106 Sul da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), orçada em R$ 21 milhões. Os documentos e propostas deverão ser entregues no dia 28 de setembro.

Ler mais

Terminais de ônibus integrados ao Metrô de São Paulo serão concedidos à iniciativa privada

Terminais de ônibus integrados ao Metrô de São Paulo serão concedidos à iniciativa privada

O Governo de São Paulo decidiu conceder à iniciativa privada 15 terminais de ônibus com integração às linhas 1-Azul e 3-Vermelha da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô-SP), que somam cerca de 115 mil m² e tem fluxo diário de 900 mil passageiros entre 259 linhas. O edital de licitação, publicado nesta sexta-feira (18), prevê um contrato com prazo de 40 anos.

A expectativa é que as concessões gerem uma receita anual de R$ 27,9 milhões ao Metrô-SP, além da redução de custeio de mais de R$ 24 milhões relacionados a serviços administração, de manutenção, operação e vigilância e aumento de receitas não tarifárias que representam 10% dos lucros atuais.

Ler mais

Concreto pré-moldado em obras de infraestrutura é algo longe de ser inédito no Brasil, mas num monotrilho é novidade

Concreto pré-moldado em obras de infraestrutura é algo longe de ser inédito no Brasil, mas num monotrilho é novidade

A utilização do concreto pré-moldado em obras de infraestrutura, como pontes e viadutos, já é tradicional no Brasil e pode ser vista na maioria das grandes obras atuais. Na área de monotrilhos, no entanto, é recente como essa própria modalidade de transporte no país: antes do projeto paulistano, foram implantados apenas dois, em Poços de Caldas (MG) e Rio de Janeiro, ambos pequenos empreendimentos privados. Mas, no mundo, diversas cidades contam há anos com monotrilhos em seus sistemas públicos de transporte, como Las Vegas (EUA), Kuala Lampur (Malásia) e Tóquio (Japão), entre outras.

Algumas dessas obras são muito antigas. O monotrilho de Wuppertal, na Alemanha, por exemplo, foi construído em 1901 e ainda se encontra em funcionamento. A modalidade, diga-se, não é do agrado de todos. Ainda que o modal seja mais barato que o metrô convencional e exija menor tempo de implantação, críticos afirmam que o sistema degrada a paisagem e carrega relativamente poucos passageiros na comparação com um ramal metroviário comum.

Ler mais

ATENÇÃO ASSINANTES!

O acesso às edições mais recentes das revistas AU – Arquitetura e Urbanismo, Construção Mercado, Equipe de Obra, Infraestrutura Urbana e Téchne foi restabelecido em nossa plataforma digital.