Aneel conclui primeiro leilão de energia de 2018, com investimentos de R$ 5 bilhão

Em abril, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realizou o Leilão Nº 01/2018 – “A-4”. O preço médio ao final das negociações foi de R$ 124,75 por MWh, com deságio de 59,07% em relação aos preços-tetos estabelecidos, representando uma economia de R$ 9,73 bilhões para os consumidores de energia.

Com deságio de 73,49%, os projetos eólicos foram negociados a R$ 67,60/MWh e os solares a R$ 118,07/MWh, deságio de 62,16% frente ao preço inicial. Os menores preços já negociados até o leilão de hoje eram de R$ 97,49/MWh para empreendimentos eólicos e de R$ 143,50/MWh para solares.

As usinas térmicas movidas a biomassa, por sua vez, foram vendidas a R$ 198,94/MWh com deságio de 39,53%, enquanto a energia da fonte hidráulica negociada no leilão foi arrematada por R$ 198,12/MWh, contabilizando deságio de 31,92%.

Participaram do leilão, 17 concessionárias de distribuição com destaque para a Coelba (16,35% do total negociado), Celg (10,69% do total) e Elektro (10,45% do total negociado). Os contratos são de 30 anos para as usinas hidrelétricas na modalidade por quantidade, 20 anos para as térmicas a biomassa, eólicas e solares.

“Agora cabe à ANEEL o acompanhamento da gestão dos contratos para que a energia seja entregue no prazo estabelecido”, afirma Tiago Correia, Diretor da Aneel.

Resultado por fonte

Usina Hidrelétrica: os quatro empreendimentos hidrelétricos tiveram o preço médio final de R$ 198,12/MWh representando a contratação de 5.180.469,600 MWh de energia. Com a construção de duas usinas no estado do Rio Grande do Sul, uma no Mato Grosso do Sul e uma em Minas Gerais, somando um investimento total de R$ 250,3 milhões.

Eólicas: os quatro empreendimentos eólicos tiveram o preço médio final de R$ 67,60/MWh representando a contratação de 5.855.688 MWh de energia. O total de investimento será de R$ 629 milhões no estado da Bahia.

Solares Fotovoltaicas: os 29 empreendimentos fotovoltaicos tiveram o preço médio final de R$ 118,07/MWh representando a contratação de 40.060.620 MWh de energia. Com a construção de usinas nos estados do Ceará (14), Piauí (6), Minas Gerais (6) e Pernambuco (3), o total de investimento será de R$ 4,2 bilhões e 1.032,54 megawatts-pico (MWp) contratados. A potência que será injetada na rede após a conversão da corrente contínua (energia solar) em corrente alternada (energia elétrica) será de 806,64 MW.

Térmicas a Biomassa: os dois empreendimentos térmicos a biomassa tiveram o preço médio final de R$ 198,94/MWh representando a contratação de 2.997.972 MWh de energia. Com a construção de uma usina no estado de Minas Gerais e uma usina no Espírito Santo, o total de investimento será de R$ 114,4 milhões.

Por Gabriel Gameiro