Projetos em São Paulo e no Rio de Janeiro são premiados no Lafarge Holcim Awards 2017

Projetos em São Paulo e no Rio de Janeiro são premiados no Lafarge Holcim Awards 2017

Três trabalhos brasileiros foram premiados no Lafarge Holcim Awards 2017, que busca reconhecer ideias com alto potencial para oferecer soluções ao aumento da urbanização, melhorando a qualidade de vida nas cidades. O resultado foi divulgado no início do mês de outubro. Os selecionados foram contemplados com prêmio de U$ 2 milhões.

Na categoria principal, ficou com Ouro o complexo de retenção e tratamento de água acessível ao público, localizado na Cidade do México, e de autoria de Manuel Perló Cohen e Loreta Castro Reguera, da Universidad Nacional Autónoma de México. O projeto mistura as bacias de inundação e as comodidades públicas em uma área desfavorecida, com espaços dispostos a seguir o fluxo gravitacional da água.

Já o Prata foi para o projeto estratégico para um centro cívico de uso misto com arquitetura durável e financiamento de longo prazo em Paraisópolis, em São Paulo. O trabalho foi criado por Sol Camacho Davalos, Raddar e Jonathan Franklin, da Exxpon.

Ler mais

Grupo chinês HNA assume como principal acionista do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro

Grupo chinês HNA assume como principal acionista do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro

A empresa chinesa Hainan HNA Infraestructure (HNA) assumiu na última terça-feira (19) como acionista principal do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro Tom Jobim (Galeão). Com aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a chinesa substitui a Odebrecht no consórcio, com 51% das ações privadas e Infraero segue com 49%.

Em julho, antes da venda anunciada pela Odebrecht TransPort, o grupo detinha 31% das ações, enquanto a HNA controlava 20%. De acordo com a Odebrecht, a venda faz parte do plano estratégico de reestruturação, onde os recursos serão destinados ao fortalecimento do capital da empresa.

Ler mais

Consórcio é multado em R$ 152 milhões por danos ambientais na obra da Transolímpica

Consórcio é multado em R$ 152 milhões por danos ambientais na obra da Transolímpica

O Consórcio Transolímpica, composto pelas construtoras Odebrecht, Camargo Correa, OAS e Andrade Gutierrez, terá que pagar uma multa de R$ 152 milhões por danos ambientais causados à Mata Atlântica durante as obras da via expressa Transolímpica, no Rio de Janeiro. A ação ajuizada pela Advocacia-Geral da União (AGU) também processou o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a Prefeitura do Rio de Janeiro, responsável pela licitação.

O processo proposto pela Procuradoria-Regional da União na 2ª Região (PRU2) foi gerado após uma denúncia feita pela organização não-governamental (ONG) Defensoria Socioambiental ao Ministério Público Federal (MPF). Foram encaminhados ao local peritos ambientais do MPF, do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Polícia Federal que identificaram os danos causados.

Ler mais

Escolhido consórcio que vai estudar o processo de desestatização da Cedae, no Rio de Janeiro

Escolhido consórcio que vai estudar o processo de desestatização da Cedae, no Rio de Janeiro

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou na última terça-feira (15) que o consórcio composto pelo Banco Fator S/A, Concremat Engenharia e Tecnologia S/A e Vernalha Guimarães & Pereira Advogados Associados foi o vencedor da licitação para a escolha da consultoria que vai estudar a desestatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) do Rio de Janeiro.

Realizado por meio de pregão eletrônico, a concorrência recebeu um lance de R$ 6,787 milhões do grupo, o equivalente a 75,12% de deságio em relação ao valor máximo estimado pelo BNDES, de R$ 27,273 milhões. Após a assinatura do contrato, que deverá acontecer nas próximas semanas, o consórcio terá sete meses para conclusão de seus trabalhos.

Ler mais

PMI sobre Operação Urbana Consorciada Rio das Pedras, no Rio de Janeiro, atrai 11 empresas

PMI sobre Operação Urbana Consorciada Rio das Pedras, no Rio de Janeiro, atrai 11 empresas

A Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro divulgou recentemente que 11 empresas se interessaram no Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para o desenvolvimento da modelagem da Operação Urbana Consorciada Rio das Pedras, que prevê requalificar o Complexo de Rio das Pedras, localizado nos bairros do Itanhangá e Jacarepaguá, no município carioca.

São elas: MRL/MRV Engenharia e Participações; Quatro de Janeiro Administração e Participações; Direcional Engenharia; Construtora Tenda; Cury Construtora e Incorporadora; Mega Realizações Imobiliárias; João Fortes Engenharia; Construtora Novolar; Cattleya Empreendimentos Imobiliários SPE; Ghimel Construções e Empreendimentos; e Cofranza Construtora.

Ler mais