Iniciados os estudos para a construção de ferrovia entre o Paraná e o Mato Grosso do Sul

Iniciados os estudos para a construção de ferrovia entre o Paraná e o Mato Grosso do Sul

Na última quarta-feira (21), foi autorizado pelo governador do Paraná, Beto Richa, o início dos estudos de engenharia e de viabilidade técnica, ambiental e econômica para implantação de uma nova ferrovia, com cerca de 1.000 km, entre o porto de Paranaguá, no Paraná, e Dourados, no Mato Grosso do Sul.

Quatro consórcios, entre os seis que se candidatam para a elaboração dos estudos, vão fazer os levantamentos. São eles: aB, constituído pelas empresas Bureau da Engenharia ECT Ltda, Hendal e Advice Concultoria e Serviços; o consórcio SSSE, formado pela empresa espanhola Sener Ingeneria e pelas nacionais Sener Setepla e Engefoto; o consórcio Egis-Esteio-Copel, do qual fazem parte a empresa francesa Egis Engenharia e Consultoria Ltda e pelas nacionais Esteio Engenharia e Aerolevantamentos S.A e Copel, e o consórcio formado por Sistemas de Transportes Sustentáveis – STS, Pullin e Campano Consultores Associados e Navarro Prado Advogados, pela consultoria Millennia Systems, dos Estados Unidos, e pela EnVia Technologies International.

Ler mais

Lançada licitação para obra do contorno rodoviário de Francisco Beltrão, no Paraná

Lançada licitação para obra do contorno rodoviário de Francisco Beltrão, no Paraná

O Governo do Paraná lançou na última segunda-feira (16) o edital de licitação da obra do contorno noroeste do município de Francisco Beltrão, no Sudoeste do Estado. A obra, que terá 5,2 km e ligará a PR-180 a PR-483, vai receber um investimento de R$ 40,2 milhões.

Ao todo, são duas interseções em desnível, sendo a primeira um viaduto no km 488 e a segunda no entroncamento com a PR-483. Serão duas faixas, com acostamentos de 2,5 metros de largura, além de mais de dois km de terceiras faixas. A principal função do contorno será de aliviar o tráfego de caminhões do centro de Francisco Beltrão, beneficiando 200 mil habitantes dos 15 municípios da região.

Ler mais

Aeroporto de Maringá terá investimento de cerca de R$ 120 milhões em obras de infraestrutura

Aeroporto de Maringá terá investimento de cerca de R$ 120 milhões em obras de infraestrutura

Foi assinado nesta sexta-feira (18) pelo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, e pelo prefeito de Maringá, Ulisses Maia, o termo de compromisso avaliado em R$ 119,350 milhões para obras de adequação de infraestrutura no Aeroporto Regional Sílvio Name Júnior, em Maringá, no Paraná.

Do valor total, R$ 112,08 milhões serão financiados pelo Ministério dos Transportes, enquanto o município investirá R$ 7,27 milhões. Serão realizadas obras como a construção de uma nova pista de taxiamento paralela, ampliação do pátio de aeronaves e da Seção Contraincêndio (SCI), instalação de equipamentos de navegação aérea e expansão da pista de pouso em 280 m, que possui atualmente dimensões de 2.100 por 45 m.

Ler mais

Obras de saneamento no Paraná receberão R$ 92 milhões

Obras de saneamento no Paraná receberão R$ 92 milhões

O estado do Paraná terá financiamento de R$ 92 milhões para obras de saneamento em 19 municípios. O anúncio foi feito durante encontro do ministro das Cidades, Bruno Araújo, o governador do Paraná, Beto Richa, e o diretor-presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Mounir Chaowiche, nesta terça-feira (15).

Serão beneficiadas as cidades de Paraíso, Ivaiporã, Londrina, Santo Inácio, São João do Triunfo, Agudos do Sul, Altônia, Curitiba, Pinhais, São José dos Pinhais, Imbituva, Itaperuçu, Prudentópolis, Campo Magro, Araucária, Almirante Tamandaré, Quatro Barras, Campo Largo e Mandirituba.

Ler mais

Saiba como é feito o reaproveitamento do pó de borracha dos pneus para a produção do asfalto usado no Paraná

Saiba como é feito o reaproveitamento do pó de borracha dos pneus para a produção do asfalto usado no Paraná

O asfalto ecológico utilizado na pavimentação da BR-277 é do tipo Tyreflex AB8 WM, fornecido pela CBB Asfaltos, também do Paraná. De acordo com Luiz Henrique Teixeira, diretor técnico da empresa, o material é produzido por meio da adição química de pó de pneu (pó de borracha) ao cimento asfáltico de petróleo (CAP), também chamado de asfalto básico. Ler mais

Produzido parcialmente com refugo de pneus de caminhão, o asfalto-borracha é alternativa sustentável para pavimentação de rodovias no Sul do país

Produzido parcialmente com refugo de pneus de caminhão, o asfalto-borracha é alternativa sustentável para pavimentação de rodovias no Sul do país

Desde 2008, a Ecovia, concessionária do grupo EcoRodovias, utiliza o asfalto-borracha (ou ecológico) na recuperação de pavimentos da BR-277, que liga Curitiba ao litoral do Paraná. O material apresenta diversas vantagens, como maior durabilidade e elasticidade. Além disso, há o fator positivo de ser ecológico, uma vez que para sua fabricação são utilizados pneus descartados de caminhões.

Ler mais

Comunicado aos Assinantes PINI!

Clique aqui.