Obras de saneamento no Paraná receberão R$ 92 milhões

Obras de saneamento no Paraná receberão R$ 92 milhões

O estado do Paraná terá financiamento de R$ 92 milhões para obras de saneamento em 19 municípios. O anúncio foi feito durante encontro do ministro das Cidades, Bruno Araújo, o governador do Paraná, Beto Richa, e o diretor-presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Mounir Chaowiche, nesta terça-feira (15).

Serão beneficiadas as cidades de Paraíso, Ivaiporã, Londrina, Santo Inácio, São João do Triunfo, Agudos do Sul, Altônia, Curitiba, Pinhais, São José dos Pinhais, Imbituva, Itaperuçu, Prudentópolis, Campo Magro, Araucária, Almirante Tamandaré, Quatro Barras, Campo Largo e Mandirituba.

Ler mais

Ministério das Cidades vai investir R$ 750 milhões em obras na cidade de São Paulo

Ministério das Cidades vai investir R$ 750 milhões em obras na cidade de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo e o Ministério das Cidades anunciaram na última quinta-feira (10) um investimento de R$ 750 milhões nas áreas de habitação e intervenções em áreas de riscos, incluindo obras de drenagem. “Esse pacote é muito importante para a cidade e o Estado de São Paulo e, em especial, para a população que vive na periferia, que é a mais necessitada e mais fragilizada”, destacou o prefeito de São Paulo, João Doria.

Ao todo, serão sete pontos abordados inicialmente pelo pacote de ações, entre eles: Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) Encostas; Projeto Piloto de Locação Social; novas moradias do Minha Casa Minha Vida (MCMV); contratação de mil unidades habitacionais vinculadas ao PAC; início das obras de drenagem e saneamento; Programa Casa da Família; e atendimento às famílias beneficiárias do MCMV.

Ler mais

Governo da Bahia busca empresas interessadas na construção da ponte Salvador-Itaparica

Governo da Bahia busca empresas interessadas na construção da ponte Salvador-Itaparica

A Secretaria de Planejamento (Seplan) do Governo da Bahia publicou na última terça-feira (1º) o edital de chamamento público para as empresas interessadas em avaliar os estudos de estruturação do projeto de construção e de exploração da concessão do Sistema Viário Oeste/Ponte Salvador-Ilha de Itaparica (SVO) e apresentar manifestação prévia de interesse na licitação. O edital é direcionado a empresas dos setores de infraestrutura, mercado financeiro e de capitais, nacionais ou estrangeiras.

Ler mais

Complexo viário de 11.800m evita entrelaçamentos no interior de São Paulo

Complexo viário de 11.800m evita entrelaçamentos no interior de São Paulo

O complexo viário de Ribeirão Preto (SP), inaugurado em dezembro de 2014, impressiona pelos números: são oito viadutos e 20 rampas de acesso, estabelecendo uma gigantesca “teia” de vias curvilíneas, com aproximadamente 450 metros de diâmetro. Ao todo, se colocados em linha reta, são 11.800 m de extensão, que formam o maior trevo rodoviário do Brasil, capaz de suportar o tráfego contínuo atual de 92 mil veículos por dia, e que deve chegar a 160 mil veículos diários em 2045.

O “Trevão de Ribeirão Preto”, como foi apelidado o complexo viário, foi resultado de uma solicitação da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) para substituir a antiga rotatória Waldo Adalberto da Silveira, construída em 1972, e que já não suportava o fluxo que chegava a picos de 8 mil veículos por hora. A Arteris, concessionária que operava na região, ficou encarregada de elaborar o projeto de total remodelação do trevo.

Ler mais

Planejado para ser uma das principais obras de infraestrutura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o Terminal Paralímpico Recreio, na zona oeste da cidade, foi construído em apenas cinco meses

Planejado para ser uma das principais obras de infraestrutura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o Terminal Paralímpico Recreio, na zona oeste da cidade, foi construído em apenas cinco meses

O curto prazo exigiu das empresas envolvidas planejamentos cuidadosos e bem detalhados, além de monitoramento de todas as etapas, para que eventuais distorções não influenciassem no prazo de entrega. O terminal foi inaugurado em 9 de julho do ano passado. Conforme explica o arquiteto responsável, Jozé Candido Sampaio de Lacerda Jr., do ZK Arquitetos Associados, o curto prazo para a realização foi de fato o principal desafio enfrentado na concepção deste projeto. “Costuma levar bastante tempo para definirmos o projeto, realizar, aprovar e depois detalhar tudo. Mas, neste caso, foi realmente pouco tempo”, avalia o arquiteto.

A construtora responsável pela obra, a Construcap, também teve de estabelecer um planejamento detalhado para garantir que o projeto fosse entregue a tempo de ser inaugurado cerca de um mês antes do início dos Jogos. “Identificadas as atividades principais que representavam o caminho crítico para o cumprimento do prazo, todas as etapas desde o projeto executivo foram exaustivamente monitoradas por equipes especialmente mobilizadas para realizar o acompanhamento diário do cronograma”, explica Silvano Macatrozzo, gerente de operações da empresa.

Ler mais

Com 1.500 funcionários trabalhando ao mesmo tempo e 5.000 toneladas de aço empregadas, a obra do novo Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, atingiu feitos inéditos na história da construção civil no País

Com 1.500 funcionários trabalhando ao mesmo tempo e 5.000 toneladas de aço empregadas, a obra do novo Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, atingiu feitos inéditos na história da construção civil no País

Primeira obra de aeroporto totalmente concebida com estrutura metálica no Brasil, o Terminal de Passageiros Número 2 do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, foi erguido num prazo mais curto do que o padrão. Foram necessários apenas 14 meses para levantar a estrutura e colocar o terminal em funcionamento.

O método construtivo com estrutura metálica de aço foi fundamental para o cumprimento do prazo. Isso porque as peças, elaboradas pela Codeme Engenharia, chegavam prontas para serem instaladas na obra, evitando que precisassem ser confeccionadas no canteiro. ‘As peças já vinham preparadas da fábrica com a primeira pintura. Então, era praticamente montar e fazer o complemento das estruturas’, explica Guilherme Barbosa, diretor de operações da Racional Engenharia, empresa responsável pela execução da obra, que atua há 46 anos no setor de construção civil e tem mais de 600 obras realizadas no território nacional. Ler mais