Ministério das Cidades vai investir R$ 750 milhões em obras na cidade de São Paulo

Ministério das Cidades vai investir R$ 750 milhões em obras na cidade de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo e o Ministério das Cidades anunciaram na última quinta-feira (10) um investimento de R$ 750 milhões nas áreas de habitação e intervenções em áreas de riscos, incluindo obras de drenagem. “Esse pacote é muito importante para a cidade e o Estado de São Paulo e, em especial, para a população que vive na periferia, que é a mais necessitada e mais fragilizada”, destacou o prefeito de São Paulo, João Doria.

Ao todo, serão sete pontos abordados inicialmente pelo pacote de ações, entre eles: Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) Encostas; Projeto Piloto de Locação Social; novas moradias do Minha Casa Minha Vida (MCMV); contratação de mil unidades habitacionais vinculadas ao PAC; início das obras de drenagem e saneamento; Programa Casa da Família; e atendimento às famílias beneficiárias do MCMV.

Ler mais

Planejado para ser uma das principais obras de infraestrutura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o Terminal Paralímpico Recreio, na zona oeste da cidade, foi construído em apenas cinco meses

Planejado para ser uma das principais obras de infraestrutura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o Terminal Paralímpico Recreio, na zona oeste da cidade, foi construído em apenas cinco meses

O curto prazo exigiu das empresas envolvidas planejamentos cuidadosos e bem detalhados, além de monitoramento de todas as etapas, para que eventuais distorções não influenciassem no prazo de entrega. O terminal foi inaugurado em 9 de julho do ano passado. Conforme explica o arquiteto responsável, Jozé Candido Sampaio de Lacerda Jr., do ZK Arquitetos Associados, o curto prazo para a realização foi de fato o principal desafio enfrentado na concepção deste projeto. “Costuma levar bastante tempo para definirmos o projeto, realizar, aprovar e depois detalhar tudo. Mas, neste caso, foi realmente pouco tempo”, avalia o arquiteto.

A construtora responsável pela obra, a Construcap, também teve de estabelecer um planejamento detalhado para garantir que o projeto fosse entregue a tempo de ser inaugurado cerca de um mês antes do início dos Jogos. “Identificadas as atividades principais que representavam o caminho crítico para o cumprimento do prazo, todas as etapas desde o projeto executivo foram exaustivamente monitoradas por equipes especialmente mobilizadas para realizar o acompanhamento diário do cronograma”, explica Silvano Macatrozzo, gerente de operações da empresa.

Ler mais