Balanço do Ministério dos Transportes mostra uma queda de 13,7% em investimentos no ano de 2017

Balanço do Ministério dos Transportes mostra uma queda de 13,7% em investimentos no ano de 2017

O Ministério dos Transportes, Portos e Aviação investiu R$ 14,8 bilhões em obras de portos, rodovias, ferrovias, hidrovias e aeroportos em 2017, número 13,7% menor do que o ano anterior. As informações foram divulgadas no dia 14 de março por meio do Caderno de Transportes, publicação que apresenta as estratégias de distribuição de recursos usadas para manter o desenvolvimento dos empreendimentos em todos os setores de transporte.

Para Herbert Drummond, secretário de Política e Integração, o último ano foi marcado pela superação da crise econômica e 2018 começou com uma perspectiva promissora para o setor de transportes. “A ideia é desenvolver um trabalho baseado na estratégia de gestão de recursos eficiente aliada a um controle público comprometido com a melhoria e o crescimento da Infraestrutura e logística de transportes no Brasil”, afirma.

Ler mais

Iniciados os estudos para a construção de ferrovia entre o Paraná e o Mato Grosso do Sul

Iniciados os estudos para a construção de ferrovia entre o Paraná e o Mato Grosso do Sul

Na última quarta-feira (21), foi autorizado pelo governador do Paraná, Beto Richa, o início dos estudos de engenharia e de viabilidade técnica, ambiental e econômica para implantação de uma nova ferrovia, com cerca de 1.000 km, entre o porto de Paranaguá, no Paraná, e Dourados, no Mato Grosso do Sul.

Quatro consórcios, entre os seis que se candidatam para a elaboração dos estudos, vão fazer os levantamentos. São eles: aB, constituído pelas empresas Bureau da Engenharia ECT Ltda, Hendal e Advice Concultoria e Serviços; o consórcio SSSE, formado pela empresa espanhola Sener Ingeneria e pelas nacionais Sener Setepla e Engefoto; o consórcio Egis-Esteio-Copel, do qual fazem parte a empresa francesa Egis Engenharia e Consultoria Ltda e pelas nacionais Esteio Engenharia e Aerolevantamentos S.A e Copel, e o consórcio formado por Sistemas de Transportes Sustentáveis – STS, Pullin e Campano Consultores Associados e Navarro Prado Advogados, pela consultoria Millennia Systems, dos Estados Unidos, e pela EnVia Technologies International.

Ler mais

Comunicado aos Assinantes PINI!

Clique aqui.