Barreiras pré-moldadas de concreto fazem a separação de trecho de 49 km da Rodovia dos Tamoios, em São Paulo

Barreiras pré-moldadas de concreto fazem a separação de trecho de 49 km da Rodovia dos Tamoios, em São Paulo

Entre todas as estradas do país, a Rodovia dos Tamoios, no estado de São Paulo, foi a que mais investiu em barreiras pré-moldadas de segurança. Ao todo, foram 49 quilômetros de barreiras do tipo New Jersey, instaladas em 2014 durante a duplicação do Trecho Planalto, que vai do km 11,5 ao 60,5. As barreiras foram aplicadas tanto no centro da via quanto em alguns pontos na lateral das pistas.

Na época, ainda não havia sido feito o leilão de concessão, e a responsável pela operação e duplicação da rodovia foi a Dersa, controlada pelo governo do estado de São Paulo. O projeto optou, então, pela barreira pré-moldada NJ100, da Segurvia, empresa especializada na prestação de serviços e fabricação de barreiras de segurança pré-moldadas, de Florianópolis (SC), que trouxe a tecnologia europeia para o Brasil em 2010.

Ler mais

Produção em série dos módulos de concreto pede rigor no içamento e posicionamento das peças. Conheça a barreira utilizada na Tamoios

Produção em série dos módulos de concreto pede rigor no içamento e posicionamento das peças. Conheça a barreira utilizada na Tamoios

 O QUE É 
A barreira pré-moldada NJ100, amplamente utilizada na Rodovia dos Tamoios, não tem sido mais fabricada pela Segurvia. O produto que a substitui agora é o Segur ET100. Segundo explica Eduardo Di Gregorio, diretor da empresa, são modelos parecidos, mas o perfil de rolagem embaixo da estrutura é diferente devido a um aperfeiçoamento após crash testes realizados na Itália.

Ler mais

Uso de pré-lajes para tabuleiros permitiu à Dersa contornar as restrições ambientais e a falta de espaço para os canteiros no Trecho Norte do Rodoanel

Uso de pré-lajes para tabuleiros permitiu à Dersa contornar as restrições ambientais e a falta de espaço para os canteiros no Trecho Norte do Rodoanel

Ambientalmente bastante delicado, e com poucas áreas disponíveis pela legislação para a montagem de canteiros de obras, o traçado do Trecho Norte do Rodoanel está exigindo o emprego de um sistema construtivo à base de pré-fabricação para a montagem de mais de uma centena de pontes e viadutos previstos no projeto.

A fabricação e a montagem do sistema – a escolha recaiu sobre as chamadas pré-lajes para tabuleiros – ficaram a cargo da M3SP Engenharia, empresa de Cotia (SP), que produziu 51 mil peças de pré-lajes de concreto armado para serem usadas como base das pontes, dentro dos padrões geométricos especificados pela Dersa. Cada pré-laje foi confeccionada com 2 metros de comprimento, 50 centímetros de largura e 7 centímetros de espessura.

Ler mais

Projeto do Trecho Norte do Rodoanel de São Paulo está exigindo o emprego de tecnologias radicalmente não invasivas ao meio ambiente e aos bairros vizinhos

Projeto do Trecho Norte do Rodoanel de São Paulo está exigindo o emprego de tecnologias radicalmente não invasivas ao meio ambiente e aos bairros vizinhos

FICHA TÉCNICA
Obra:
 Rodoanel – Trecho Norte
Características: última fase de implementação do rodoanel, que completa o percurso em torno do centro da capital paulista, interligando os acessos às principais rodovias.
Localização: municípios de São Paulo, Guarulhos e Arujá
Coordenação: Dersa – Desenvolvimento Rodoviário S/A
Construção: Construcap
Fornecimento de pré-lajes para tabuleiros: M3SP Engenharia
Início: 2013
Conclusão prevista: 2018

Última etapa do projeto do Rodoanel Mário Covas – a via de contorno de 177 quilômetros que interligará dez rodovias estaduais e federais que chegam à região metropolitana de São Paulo -, o Trecho Norte, que deve ser entregue ao tráfego em março de 2018, após cinco anos de obras, é o que mais tem exigido o uso de tecnologias não invasivas, tanto no aspecto ambiental como no construtivo propriamente dito.

Ler mais

Pré-lajes do Trecho Norte foram feitas com o cimento CP V-ARI, ideal para a fabricação de elementos pré-moldados de concreto que exigem rápido manuseio

Pré-lajes do Trecho Norte foram feitas com o cimento CP V-ARI, ideal para a fabricação de elementos pré-moldados de concreto que exigem rápido manuseio

Para tocar as obras de maneira mais ágil e tornar, ao mesmo tempo, a estrutura das pontes e viadutos mais resistente às patologias que poderiam futuramente ser provocadas pela umidade da região da Serra da Cantareira, a M3SP produziu as pré-lajes com o cimento CP V-ARI, que apresenta uma das mais altas resistências do mercado, tendo adotado ainda o concreto de agregados especiais.

Ler mais

Comunicado aos Assinantes PINI!

Clique aqui.