Uma das obras mais polêmicas da Olimpíada, velódromo é entregue no Rio de Janeiro | Infraestrutura Urbana

Equipamentos Públicos

Notícias

Uma das obras mais polêmicas da Olimpíada, velódromo é entregue no Rio de Janeiro

Última a ser concluída no Parque Olímpico da Barra, construção teve aditivos e rescisão de contrato

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
27/Junho/2016

Foi entregue no último domingo (26) o Velódromo Olímpico, última obra a ficar pronta no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A arena será palco das competições de ciclismo e paraciclismo de pista. O evento-teste foi realizado durante os dias 25 a 27 de junho, com a participação de 34 atletas, de países como Suíça, Austrália, Rússia, Japão, China e Hong Kong. Quinze deles são brasileiros.

A pista do Velódromo foi feita de pinho siberiano e é, segundo a prefeitura do Rio de Janeiro, a mais moderna do País para a modalidade. As tesouras de madeira (apoio estrutural) e as placas de pinho siberiano foram importadas da Alemanha e chegaram ao Brasil já niveladas e numeradas, prontas para a montagem. Foram utilizados cerca de 55 km de madeira e 94 treliças, além de 1,2 toneladas de pregos.

O pinho siberiano possui fibras longas e retas, o que potencializa o desenvolvimento de uma maior velocidade do ciclista e diminui a quantidade de emendas na pista. Por ser bastante flexível e resistente, a sua montagem e adequação nas curvas é facilitada. Além disso, é menos suscetível à umidade e ao calor.

O equipamento público recebeu investimentos de R$ 143,5 milhões, sendo R$ 118 milhões iniciais e aditivos de cerca de R$ 24 milhões. Após a Olimpíada, o Velódromo deve receber ciclistas para aprimoramento técnico, projetos sociais de iniciação esportiva, competições internacionais e eventos. O centro da pista receberá equipamentos para a prática de taekwondo, esgrima, boxe e levantamento de peso.

A mais atrasada das obras olímpicas foi entregue a 40 dias do início da competição. Parte do atraso deve-se ao rompimento do contrato com a Tecnosolo, até então responsável pela execução da obra, no dia 30 de maio.