Prefeitura do Rio de Janeiro pretende construir um autódromo na região de Deodoro | Infraestrutura Urbana

Equipamentos Públicos

Notícias

Prefeitura do Rio de Janeiro pretende construir um autódromo na região de Deodoro

Procedimento de Manifestação de Interesse busca empresas interessas em elaborar estudos para o complexo que será erguido em parceria com a iniciativa privada

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
9/Março/2017

A Prefeitura do Rio de Janeiro publicou nesta quinta-feira (9) um Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para a elaboração de estudo técnico que visa a implantação, operação e manutenção do Autódromo Parque, na região do Parque Radical de Deodoro (foto). Caso seja contratado, o levantamento receberá recursos de até R$ 11,6 milhões.

Divulgação: Prefeitura do Rio de Janeiro

O objetivo é fazer diagnóstico social, legal e econômico para uma concessão ou parceria público-privada na região delimitada pela Avenida Brasil, Estrada Marechal Alencastro, Avenida Nazaré, Rua Paraúna, Rua Lôbo, Rua Araí e Rua Argos, além da área do Parque Radical. Assim, deve ser entregue uma radiografia da previsão de receitas acessórias, plano de eventos, exposições, festivais e desenvolvimento turístico-operacional da área.

Segundo o órgão municipal, o novo Autódromo Parque terá circuito de automobilismo padrão internacional, incluindo de Fórmula 1; circuito de kart padrão internacional; circuitos adaptáveis ou específicos para demais competições automotivas, de motovelocidade e caminhões e ainda circuito para teste de veículos automotores e treinamento de pilotos.

Para a infraestrutura necessária, o estudo vai especificar a implantação de subestação de energia elétrica, iluminação pública e das pistas para provas noturnas; redes de dados, drenagem, elétrica subterrânea, estacionamento, estruturas para o público, heliponto e instalações para mídia e televisão. O complexo ainda requer edificações complementares, como boxes, paddock, pit lane, parque fechado, área de sinalização de equipes, sala de comando de prova, sala de comissários desportivos, sala de cronometragem, PSDP, postos de sinalização, sala de briefing, ambulatório e secretaria de prova, oficinas e demais equipamentos necessários à competição automobilística.

Futuramente a Prefeitura do Rio de Janeiro também pretende implantar uma operação urbana consorciada no entorno do autódromo para garantir a construção de edificações comerciais, residenciais de interesse social, educacionais e de saúde.

É importante lembrar que a única pista de automobilismo do Rio de Janeiro, o Autódromo Nelson Piquet, foi demolida em 2012 para dar espaço ao Parque Olímpico.