Única obra de mobilidade urbana para a Copa, BRT Transcarioca é inaugurado no Rio de Janeiro | Infraestrutura Urbana

Transporte

Notícias

Única obra de mobilidade urbana para a Copa, BRT Transcarioca é inaugurado no Rio de Janeiro

Corredor expresso de ônibus tem 47 estações e reduz em 60% do trajeto entre Galeão e Barra. Construção foi iniciada em março de 2011 e contou com investimento de R$ 1,6 bilhão

Kelly Amorim, do Portal PINIweb
2/Junho/2014

A presidente Dilma Rousseff e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, inauguraram no último domingo (1º) o BRT Transcarioca, que liga o Aeroporto Internacional Tom Jobim, conhecido como Galeão, à Barra da Tijuca, passando por 27 bairros da cidade. O corredor de ônibus expresso tem 39 km de extensão, dez viadutos (sendo um estaiado), nove pontes (duas estaiadas), três mergulhões, 47 estações e cinco terminais de integração (Alvorada, Tanque, Taquara, Madureira e Fundão).

Iniciada em março de 2011, a obra era a única de mobilidade urbana prevista na Matriz de Responsabilidade do Rio de Janeiro para a Copa do Mundo. De acordo com a Secretaria Municipal de Obras (SMO), foram necessárias para a implantação do corredor mais de 21 mil toneladas de aço, 270 mil m³ de concreto e mais de 200 mil toneladas de asfalto. Cerca de 7.800 operários trabalharam na sua construção. O investimento foi de R$ 1,1 bilhão do Governo Federal e de R$ 524 milhões da Prefeitura.

O traçado do corredor preservou a conformação geométrica das vias, evitando a retificação dos trechos, o que, entre outras complicações, implicaria mais gastos com desapropriações. Uma via com pavimento de concreto - resistente ao tráfego intenso - manterá os ônibus biarticulados ou até triarticulados, previstos para circularem na Transcarioca, em velocidade padrão de 60 km/h e velocidade média de 40 km/h, por conta das paradas em semáforos.

As estações que comporão a Transcarioca (edificadas com elementos pré-fabricados em aço e base de concreto pré-moldado) são elevadas para que as portas dos ônibus estejam no mesmo patamar dos pedestres e contam com rampas de acesso para pessoas com deficiência, além de cobertura dupla.

Na primeira fase que entrou em funcionamento nesta segunda (2) estima-se que 320 mil passageiros passem diariamente nas 19 estações entre o Terminal Alvorada, na Barra, e o Tanque. Na quarta-feira (4), será implementada a linha semi-direta entre o Alvorada e o Galeão, com integração com o metrô na Estação Vicente de Carvalho. Na segunda etapa de implantação do BRT, todas as estações da região de Madureira serão abertas e, na terceira fase, começam a funcionar as estações da Penha e do Fundão.

Quando estiver operando com toda a capacidade, até o final do ano, o BRT atenderá 450 mil pessoas por dia. Serão criadas duas linhas de ônibus alimentadoras, eliminadas 12 e o itinerário de outras oito será alterado. A previsão é de que se reduza 480 veículos da frota convencional de ônibus.

O uso do corredor reduz 60% do tempo do trajeto entre o Galeão e a Barra. Os passageiros que desembarcarem no aeroporto para assistir aos jogos da Copa no Estádio do Maracanã deverão fazer o caminho entre os dois extremos da via em cerca de uma hora. Em ônibus convencionais, o trajeto demoraria até três horas.

Principais estruturas viárias da Transcarioca:

Mergulhão Clara Nunes - Conclusão: Maio/12

A construção do Mergulhão Clara Nunes, em Campinho, eliminou o cruzamento de quatro vias na região (Rua Cândido Benicio, Estrada Intendente Magalhães, Rua Domingos Lopes e Rua Ernani Cardoso), onde os engarrafamentos eram inevitáveis. Construído em pouco mais de um ano, o Mergulhão do Campinho tem 400 metros de extensão e quase 40 metros de largura na parte maior, onde futuramente haverá uma estação de embarque e desembarque do BRT. A única região coberta é na projeção da Estrada Intendente Magalhães, seguindo para a Rua Ernani Cardoso. Dentro do mergulhão, há oito faixas na parte maior, sendo quatro em cada sentido - quatro para o Ligeirão e quatro para o tráfego geral.

Ampliação Viaduto Negrão de Lima - Madureira - Conclusão: Setembro/13

A Secretaria Municipal de Obras também deu nova capacidade ao antigo Viaduto Negrão de Lima, que recebeu uma estrutura nova paralela ao viaduto já existente, com faixa exclusiva para a passagem do BRT da Transcarioca. O viaduto tem 650 metros de extensão, em 110 vigas e 21 vãos. O novo viaduto de Madureira começa na Rua Guaxima, atravessa a linha do trem e termina antes do cruzamento entre a Avenida Edgar Romero e a Rua Conselheiro Galvão, local onde o BRT seguirá pela Edgard Romero. A região possui uma estação BRT em frente à Supervia, para integração com os trens.

Ampliação Viaduto João XXIII (viaduto Luis Carlos da Vila) - Penha - Conclusão: Setembro/13

O viaduto João XXIII liga as avenidas Brás de Pina e Lobo Júnior, na Penha. A obra teve como objetivo melhorar o escoamento do tráfego na área antes da implantação do sistema BRT. Assim como o Negrão de Lima, o viaduto da Penha ganhou uma estrutura vizinha, de igual porte. Antes da obra, o Viaduto João XXIII contava com uma faixa de subida e outra de descida, com oito metros de largura e 440 metros de extensão. A intervenção garantiu mais uma pista em cada sentido. A nova estrutura não prevê faixa de rolamento para os ônibus articulados (ligeirões). O projeto teve como objetivo atender à demanda de tráfego na região.

Mergulhão Billy Blanco - Barra (acesso próximo a cidade das Artes) - Conclusão: Junho/12

Localizada na altura da Cidade da Artes, na Barra da Tijuca, a estrutura remodelou o trânsito da região para a implantação do BRT. O Mergulhão Billy Blanco permite que a pista destinada ao BRT passe onde havia o encontro das avenidas Ayrton Senna e das Américas. Construído em 15 meses pela SMO, o novo mergulhão recebe o trânsito de quem vem da pista lateral da Avenida das Américas (BarraShopping), sentido Recreio dos Bandeirantes ou praia. O mergulhão, sentido único (Recreio dos Bandeirantes), tem 670 metros de extensão e 8 metros de largura. Na entrada, a estrutura conta com duas pistas, com uma faixa em cada uma. Na saída, há uma pista com duas faixas. O mergulhão fica a 250 metros do Hospital Municipal Lourenço Jorge - onde futuramente haverá uma estação de BRT - e a 600 metros do Terminal Alvorada.

Mergulhão Hospital Municipal Lourenço Jorge (Barra da Tijuca) - Conclusão: Maio/13

Incluído no complexo viário Billy Blanco, o novo mergulhão fica na altura do Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra, sendo mais uma alternativa para os motoristas. São 480 metros de comprimento e duas pistas, no sentido oposto ao Mergulhão Billy Blanco.

Ponte Estaiada Dom Eugênio Salles - Barra - Conclusão: Dezembro/13

Com aproximadamente 900 metros de extensão (incluindo os acessos), a ponte fica sobre a ligação das lagoas de Jacarepaguá e da Tijuca, em trecho da Avenida Ayrton Senna próximo à Avenida Abelardo Bueno. Construída em pouco mais de dois anos, a ponte estaiada conta com quatro faixas de trânsito, sendo duas para o trânsito normal e duas exclusivas para o BRT Transcarioca no futuro, todas no sentido Linha Amarela-Avenida das Américas. A nova ponte elimina o cruzamento entre as avenidas Ayrton Senna e Abelardo Bueno. Com os pilares construídos nas margens das lagoas e 56 estais (cabos) - que suportam peso entre 350 e 650 toneladas cada um -, a ponte deixa o leito das lagoas totalmente livre, preservando a paisagem. Os quatro mastros têm 48 metros de altura, equivalentes a um prédio de 16 andares.

Avenida Engenheiro Hermano Cezar Jordão Freire - Conclusão: Abril/14

A nova via de um quilômetro conta com duas faixas, em sentido único, em direção à Barra. A avenida tem formato de um "Y" e passa por baixo da Ponte Estaiada Cardeal Dom Eugênio Salles, cujas entradas serão possíveis por essa ponte ou pela Avenida Ayrton Senna, com saída na Avenida João Cabral de Melo Neto, atrás do shopping Via Parque. A via permitirá escoar todos os veículos que vêm de Jacarepaguá, da Linha Amarela e da Avenida Abelardo Bueno, em direção à Barra.

Ponte sobre o Canal do Fundão - Conclusão: Julho/13

Com 340 metros de extensão e duas faixas, a estrutura será usada por quem sai do bairro e da Linha Vermelha em direção à Avenida Brasil. A ponte não será acessada pelo BRT, apenas por veículos de passeio, dando maior fluidez ao trânsito da região. Quando o sistema estiver implantado, os ônibus articulados acessarão a ponte já existente.

Terminal Alvorada - Conclusão: Dezembro/13

O novo Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, por onde circulam 50 mil pessoas por dia, será o ponto de integração da Transoeste - já em operação - com a Transcarioca. O projeto da SMO garantiu um grande estacionamento com 200 vagas para carros particulares, um centro de controle de operações e um edifício para a administração. Além da infraestrutura para veículos, foi construído um estacionamento para os ônibus do BRT, onde até 24 articulados poderão aguardar os horários de pico do transporte para entrarem no sistema. Os acessos para passageiros também foram alterados, já que, no BRT, as passagens são compradas fora dos ônibus. Para quem chega a pé da Avenida Ayrton Senna, as passarelas já existentes no entorno do terminal foram remodeladas para permitir a chegada direto às plataformas de embarque, que contam com catracas semelhantes às do metrô. Já para quem chega de carro pelo estacionamento ou sai da Cidade das Artes, o caminho até as plataformas de embarque será feito por meio de uma passagem subterrânea que corta todo o complexo. Um segundo túnel para pedestres foi construído para interligar as plataformas por outra extremidade.

Ponte Estaiada Prefeito Pereira Passos - Ilha do Governador - Junho/14

Ponte estaiada na Ilha do Governador sobre a Baía de Guanabara, ligando o Fundão à Ilha do Governador, com cerca de um quilômetro de extensão, dos quais 400 metros são sustentados por estais (cabos). Será exclusiva para o BRT e ônibus alimentadores. Toda a fundação da estrutura foi construída na Baía de Guanabara. A ponte - paralela à ponte de acesso da Ilha do Governador - conta com os dois mastros de 59 metros de altura construídos sobre o espelho d'água, etapa mais trabalhosa do projeto.

Arco Estaiado Prefeito Pedro Ernesto - Ramos - Junho/14

A SMO atuou na montagem do arco estaiado do Viaduto Pedro Ernesto desde janeiro de 2014. A estrutura de 600 toneladas transpõe a Avenida Brasil sem nenhum pilar intermediário, num vão livre de 150 metros, ligando a Avenida Postal à Avenida Brigadeiro Trompowski, ao lado do Parque União, na entrada da Ilha do Governador. O viaduto construído será de uso exclusivo para o corredor expresso e ônibus alimentadores e permitirá que o BRT cruze a Avenida Brasil sem interferir no trânsito da via. O tráfego será viabilizado em faixa exclusiva e com inclinação propícia para os ônibus articulados, mais longos.