Orçadas em R$ 540 milhões, obras do BRT em Campinas devem começar em agosto | Infraestrutura Urbana

Transporte

Notícias

Orçadas em R$ 540 milhões, obras do BRT em Campinas devem começar em agosto

Linha com 32 km de extensão terá 29 estações de embarque e desembarque, nove de transferência, cinco terminais e 16 obras de arte

Da redação da PINIweb
31/Maio/2017

As obras dos 32 km do corredor preferencial de ônibus, no padrão Bus Rapid Transit (BRT), em Campinas, no interior de São Paulo, devem ser iniciadas em agosto. A previsão é do ministro das Cidades, Bruno Araújo, que fez uma reunião na última terça-feira (30) com o prefeito municipal, Jonas Donizette Ferreira.

Divulgação: Prefeitura de Campinas

Em abril, o Ministério das Cidades autorizou o início da elaboração do projeto executivo do sistema de transporte, que é dividido nas linhas Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral. O BRT Campinas contará com a construção de 29 estações de embarque e desembarque, nove de transferência, cinco terminais e 16 obras de arte (pontes, viadutos e passagens de nível).

O projeto abrange ainda estações de transferência fechadas e plataformas em nível, com embarque e desembarque pela porta esquerda do veículo; centro de controle operacional; estações com bancos, apoiadores e painéis informativos de linhas e localização; estação-plataforma com bicicletário, ciclofaixa, lombofaixa e paisagismo e utilização de veículos hídricos nas linhas-tronco.

A obra, selecionada no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Grandes Cidades em 2012, está orçada em R$ 540 milhões. Dessa quantia, R$ 91,8 milhões virão do Orçamento Geral da União (OGU) e R$ 197 milhões de financiamento.

Saneamento

Na oportunidade, R$ 415,17 milhões foram liberados para obras de saneamento da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A (Sanasa). O objetivo é universalizar o saneamento na cidade paulista, com a coleta e o tratamento de 100% do esgoto, bem como distribuir 100% de água tratada.

Os recursos serão divididos em dois projetos. O primeiro vai aplicar R$ 141,75 milhões, sendo R$ 127,57 de empréstimo e R$ 14,17 milhões de contrapartida, na melhoraria e ampliação do Sistema de Abastecimento de Água (SAS) de Campinas. Já o segundo receberá R$ 273,41 milhões, sendo R$ 259,74 milhões de empréstimo e R$ 13,67 milhões de contrapartida, para a ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do município.

Segundo a Prefeitura de Campinas, a assinatura dos contratos para o início das obras deve ocorrer até o mês de junho para, em seguida, ser aberto o processo licitatório.

Leia mais:

Projetos para BRTs e VLT em Campinas começam a ser desenvolvidos