Grupos estrangeiros assumem concessão de quatro aeroportos com oferta de R$ 3,72 bilhões | Infraestrutura Urbana

Transporte

Notícias

Grupos estrangeiros assumem concessão de quatro aeroportos com oferta de R$ 3,72 bilhões

Empresa alemã Fraport arrematou os terminais de Porto Alegre e Fortaleza, enquanto a francesa Vinci levou Salvador e a suíça Zurich, Florianópolis

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
16/Março/2017

As empresas Fraport AG Frankfurt Airport Services, da Alemanha, Vinci Airport, da França, e Zurich International Airport AG, da Suíça, venceram os leilões de concessão dos aeroportos de Salvador, na Bahia, de Fortaleza, no Ceará, de Florianópolis, em Santa Catarina, e de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, realizados nesta quinta-feira (16). O valor arrecadado foi de R$ 3,72 bilhões, um ágio de 23% sobre o valor esperado pelo Governo Federal (R$ 3,014 bilhões).

Os contratos serão assinados em 28 de julho e junto a eles deverão ser pagos os ágios mais a oferta mínima de 25%. Todo o valor arrecadado será destinado ao Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC) para investimento exclusivo no setor de aviação civil.

Entre os ganhadores, o maior ágio foi do consórcio Fraport, com 852% e lance de R$ 290,5 milhões para o Aeroporto Internacional de Porto Alegre (Salgado Filho). O investimento estimado é de R$ 1,902 bilhão ao longo de 25 anos de contrato para a ampliação do terminal de passageiros, do pátio de aeronaves, da pista de pouso/decolagem e do estacionamento.

A mesma empresa também foi vencedora do leilão do Aeroporto Internacional de Fortaleza (Pinto Martins), com uma proposta de R$ 425 milhões, o que representou um ágio de 17,98%, e investimentos de R$ 1,4 bilhão no prazo de 30 anos. As obras, previstas para serem executadas em duas fases, são a ampliação do terminal de passageiros, do pátio de aeronaves e da pista de pouso e decolagem.

Logo após vem o grupo Vinci, com ágio de 113,25% e oferta de R$ 660,9 milhões para o Aeroporto Internacional de Salvador (Luís Eduardo Magalhães). O empreendimento deve receber R$ 2,35 bilhões em investimentos ao longo de 30 anos de concessão para: a ampliação do terminal de passageiros, do estacionamento, do pátio de aeronaves e construção de uma nova pista de pouso e decolagem. As intervenções também serão realizadas em duas etapas.

Por fim, ficou o Zurich, que arrematou o Aeroporto Internacional de Florianópolis (Hercílio Luz) com um ágio de 58,02% e oferta de R$ 83,3 milhões. A empresa vai aplicar R$ 960,7 milhões de recursos por 30 anos com o objetivo de construir um novo terminal de passageiros e estacionamento de veículos, ampliar a pista de pouso e decolagem e o pátio de aeronaves e implantar uma pista de táxi com ligação direta às cabeceiras da pista.

O leilão faz parte da nova fase do Projeto Crescer do Governo Federal, lançada no início do mês. Mais de 50 projetos do Programa de Parceria de Investimento (PPI) receberão investimento de R$ 45 bilhões.