Produzido parcialmente com refugo de pneus de caminhão, o asfalto-borracha é alternativa sustentável para pavimentação de rodovias no Sul do país | Infraestrutura Urbana

Meio ambiente

Tecnologia

Produzido parcialmente com refugo de pneus de caminhão, o asfalto-borracha é alternativa sustentável para pavimentação de rodovias no Sul do país

Dirceu Neto
Edição 71 - Junho/2017
GUILHERME PUPO/ECOVIA

Desde 2008, a Ecovia, concessionária do grupo EcoRodovias, utiliza o asfalto-borracha (ou ecológico) na recuperação de pavimentos da BR-277, que liga Curitiba ao litoral do Paraná. O material apresenta diversas vantagens, como maior durabilidade e elasticidade. Além disso, há o fator positivo de ser ecológico, uma vez que para sua fabricação são utilizados pneus descartados de caminhões.

Segundo Alexandre Santos, gerente de engenharia da concessionária, apesar de o produto ter chegado ao Brasil em 2001, a empresa só passou a utilizá-lo sete anos depois, quando a tecnologia começou a se tornar mais viável tecnicamente e economicamente.

A escolha do material se deu por diversos motivos. O primeiro deles era o fator ecológico, que estava alinhado com a missão do grupo de empreender negócios sinérgicos e sustentáveis em infraestrutura logística. O asfalto-borracha é fabricado com 15% a 20% de pó de borracha moída de pneus de caminhões descartados, que não teriam reúso.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Infraestrutura Urbana

Outras opções