Recém-inaugurada, nova ponte sobre a Marginal Pinheiros, em São Paulo, usa sistema de balanço sucessivo para garantir prazo e vencer o vão de 113 metros | Infraestrutura Urbana

Transporte

Itapaiúna

Recém-inaugurada, nova ponte sobre a Marginal Pinheiros, em São Paulo, usa sistema de balanço sucessivo para garantir prazo e vencer o vão de 113 metros

Dirceu Neto
Edição 69 - Abril/2017
Obras da Ponte Itapaiúna. Diversas técnicas de escoramento e fundição da estrutura foram combinadas, de acordo com o posicionamento da estrutura em relação à Marginal Pinheiros. O balanço sucessivo acelerou em 30% a velocidade da obra e adaptou-se à geometria curvilínea

Um sistema de balanço sucessivo com quatro carros que trabalham simultaneamente foi a solução encontrada pela Odebrecht Infraestrutura para garantir a produtividade da construção da Ponte Itapaiúna, na Marginal Pinheiros, em São Paulo. A flexibilidade do sistema assegurou redução de 30% do tempo de construção, uma vez que permitiu adaptar a forma de acordo com a geometria curvilínea da ponte. A obra começou em julho de 2014 e foi concluída em setembro de 2016.

Além da questão da flexibilidade, a escolha do sistema se deu devido ao grande vão que entre as duas extremidades do Rio Pinheiros tem aproximadamente 113 m de comprimento. Por isso, se não fosse essa tecnologia, seria necessário construir dois pilares centrais para suportar a ponte, o que exigiria mobilização de equipamentos embarcados em balsas, como martelos, guindastes e outros recursos operacionais. A empresa também precisaria obter uma licença ambiental que justificasse a intervenção no leito do rio.

A Ulma Construction foi contratada e forneceu o Balanço Sucessivo CVS, um sistema de escoramento aéreo que não tem contato com o terreno e é preso na própria estrutura da ponte. 'O carro funciona de uma maneira pela qual vai se apoiando sempre no trecho anterior que já foi executado. É uma espécie de ancoragem', explica Alexandre Costa, diretor técnico da Ulma Construction

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Infraestrutura Urbana

Outras opções