Duplicação da rodovia SP 360, que integra a Rota das Bandeiras, exigiu obras de contenção e drenagem em que foram especificados canais de gabiões e muros de terra armada | Infraestrutura Urbana

Fundações e Contenções

Obra

Duplicação da rodovia SP 360, que integra a Rota das Bandeiras, exigiu obras de contenção e drenagem em que foram especificados canais de gabiões e muros de terra armada

Por: Giovanny Gerolla
Edição 67 - Fevereiro/2017
DIVULGAÇÃO ODEBRECHT
Canal de gabião (estrutura flexível de grande durabilidade e resistência) com capacidade drenante de 244 metros de extensão. Produzido com malha de fios de aço preenchidos com seixos e pedras britadas, é parte essencial das obras de duplicação da SP 360

As histórias dos bandeirantes e suas expedições para explorar o território interiorano do estado de São Paulo inspiraram o surgimento da Concessionária Rota das Bandeiras, responsável pela gestão de uma malha viária de 297 quilômetros que compõe o Corredor Dom Pedro. Localizado num ponto estratégico para o escoamento da produção agrícola nacional, esse corredor comunica o Vale do Paraíba com a Região Metropolitana de Campinas e o Circuito das Frutas, próximo da cidade de São Paulo. Engloba 17 municípios de uma das áreas mais ricas do país, com 2,5 milhões de habitantes, e abrange cinco rodovias paulistas, entre elas, a SP 360, que vai de Jundiaí a Águas de Lindoia.

No trecho entre os quilômetros 67 e 81 da SP 360 (Jundiaí-Itatiba), a concessionária Odebrecht TransPort, por meio da Construtora Norberto Odebrecht, promoveu obras de duplicação da rodovia - o trabalho na faixa que atravessa uma área bastante urbanizada, com vários estabelecimentos comerciais e residenciais lindeiros, teria exigido uma série de desapropriações imobiliárias e provocado muitos transtornos aos usuários não fosse a utilização de métodos de contenção geotécnica e a projeção de canais para o escoamento adequado das águas pluviais.

Aterro contido
No que diz respeito às contenções, a construtora lançou mão de um canal de gabião paralelo às pistas, na altura do quilômetro 76 da rodovia. Com 243,58 m de extensão e 2 metros de largura, os gabiões foram executados para conter aterro onde havia restrição de largura em razão do limite da faixa de domínio (propriedades e vias locais).

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Infraestrutura Urbana

Outras opções