Ciclovia Niemeyer liga o bairro de São Conrado ao Leblon, somando-se aos 380 km de ciclovia da cidade | Infraestrutura Urbana

Transporte

Obra

Ciclovia Niemeyer liga o bairro de São Conrado ao Leblon, somando-se aos 380 km de ciclovia da cidade

Estudos geofísicos fundamentaram o trabalho de contenção rochosa e fundação dos tabuleiros pré-moldados

Por Marina Pita
Edição 52 - Novembro/2015
 

DIVULGAÇÃO: CONCREMAT
O método geofísico de eletrorresistividade foi utilizado, pela primeira vez pelas empresas do Consórcio, para determinar a profundidade do topo e verificar a eventual presença de blocos, sem necessidade de escavação física. Tal técnica foi determinante para a escolha do tipo de fundação mais adequado em cada ponto, fundações diretas ou estaca-raiz

Um dos motivos para o Rio de Janeiro ser uma cidade tão bela está em seus morros, paredões de rocha e encostas que se misturam com uma vegetação exuberante em meio à urbanidade litorânea. Mas este também é um dos principais desafios para estruturação de uma malha viária e para os projetos de engenharia que pretendem diminuir o trânsito caótico da capital carioca. Atualmente, com a necessidade de repensar o vai e vem dos cidadãos, a prefeitura investiu em uma ciclovia na avenida Niemeyer, que liga o bairro de Leblon a São Conrado, em um projeto desafiador que exige um cuidadoso trabalho de contenção do costão rochoso, onde serão instalados os pilares de sustentação para os tabuleiros de concreto pré-moldado.

A ciclovia Niemeyer se unirá à ciclovia Joá e tornará possível fazer o percurso entre o Recreio dos Bandeirantes e o aeroporto Santos Dumont diretamente por bicicleta. Atualmente, já foram concluídos 55% da obra: 132 dos 151 blocos e cálices de concreto, e 92 pilares e 42 tabuleiros dos 151 previstos.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Infraestrutura Urbana

Outras opções