Curitiba constrói centros esportivos com piscina aquecida | Infraestrutura Urbana

Equipamentos Públicos

Curitiba constrói centros esportivos com piscina aquecida

Prefeitura de Curitiba investe em complexos aquáticos nos bairros periféricos do município. Conheça o projeto Clube da Gente

Por Cleide Floresta
Edição 21 - Novembro/2012

A cidade de Curitiba tem investido na construção de complexos aquáticos com piscinas aquecidas para a prática de esportes, sala de ginástica e espaços multiuso: o Clube da Gente. Duas unidades já foram inauguradas e uma terceira está em construção.

Esses centros de convivência têm em comum o projeto arquitetônico de grande dimensão - a área construída é de 2.732,72 m² -, que marca a paisagem local de bairros periféricos ao centro do município com uma cobertura esbelta em formato de ondas inspirado no curso sinuoso das águas.

O projeto foi desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) a pedido da Prefeitura de Curitiba, que tinha como objetivo responder a uma solicitação dos moradores por mais espaços esportivos e de lazer. A área de planejamento do instituto trabalhou em parceria com a Secretaria de Esporte e Lazer, órgão responsável pela gestão desse tipo de equipamento, e a execução ficou com a secretaria de obras, que abriu uma licitação para contratar o empreiteiro. A fiscalização é responsabilidade desta secretaria, mas os profissionais do Ippuc acompanham a execução do projeto.

A cidade de Curitiba é dividida em nove regionais, e a ideia inicial era implementar um Clube em cada uma delas. Porém, atualmente, não há projetos de novas instalações e, com as eleições municipais, a nova prefeitura é que definirá o rumo do projeto.

A primeira unidade, o Centro de Convivência Bairro Novo, entregue em 2009, custou ao orçamento R$ 5,05 milhões e atende a população de três bairros da parte Sul de Curitiba, que juntos somam 137.692 habitantes (Censo 2010).

Recém-inaugurado, o Clube da Gente da Regional Cidade Industrial de Curitiba (CIC) abriu as portas em julho deste ano e já recebe cerca de 1.500 alunos por mês. Nele, o investimento foi de quase R$ 4 milhões, e o espaço é voltado para uma comunidade de 171.480 pessoas. A unidade que está em construção é a Tatuquara, da Regional Pinheirinho, que tem 168.425 habitantes e está orçada em R$ 6,4 milhões - valor que prevê um parque externo no terreno.

Elevação lateral direita
Elevação lateral esquerda
Elevação frontal
Elevação posterior
Perspectiva interna

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos