Edifícios públicos do Governo do Rio de Janeiro terão gestão sustentável | Infraestrutura Urbana

Meio ambiente

Notícias

Edifícios públicos do Governo do Rio de Janeiro terão gestão sustentável

Rede Sustent visa, entre outros objetivos, reduzir o consumo de energia elétrica e água

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
4/Julho/2017

A Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado do Rio de Janeiro (Sefaz) lançou no dia 27 de junho a Rede Sustent, que tem o objetivo de implementar medidas sustentáveis na gestão de edifícios públicos no estado. Um dos objetivos é reduzir o consumo de energia elétrica e de água.

Divulgação: Governo do Rio de Janeiro

A Subsecretaria de Logística e Patrimônio da Sefaz está criando algumas parcerias para compor a Rede Sustent. O primeiro ciclo conta com auxílio da Light e da Agência Alemã Para Cooperação Internacional (GIZ) para produção de conteúdo e capacitação dos servidores dos órgãos públicos em todo o Estado.

“Todos acompanham as dificuldades financeiras em que o Estado se encontra e a plena negociação para adesão ao Regime de Recuperação Fiscal. A iniciativa está mais do que alinhada não pela mera redução, mas pela eficiência do gasto. Temos um conjunto de gastos com energia, água, luz e combustível, que já vêm sendo tratados pela Superintendência de Patrimônio e Logística, e pretendemos avançar com o lançamento dessa Rede”, comentou o subsecretário-geral da Fazenda, Luiz Claudio Gomes.

O evento de inauguração da Rede foi realizado no auditório da Sefaz com a presença do subsecretário geral de Fazenda e Planejamento, Luiz Claudio Gomes; do subsecretário de Logística e Patrimônio da Sefaz, Marco Pacheco; do superintendente comercial do Grupo Light, Fernando Pompeu; da assessora técnica de Energias Renováveis e Eficiência Energética da Agência Alemã Para Cooperação Internacional (GIZ), Hanna Salian; e de representantes dos órgãos e entidades integrantes da Rede Sustent.

O se pronunciou durante o evento. “Desenvolvemos nossas atividades como órgão central para garantir o serviço final ao cidadão. Estamos aqui para discutir soluções e melhorias. É uma luta diária e um indicativo de que o Estado vai construir alternativas para discutir melhores práticas”, explicou Marco Pacheco, subsecretário de Logística e Patrimônio.