CDHU lança primeiro residencial vertical com placas fotovoltaicas | Infraestrutura Urbana

Meio ambiente

Notícias

CDHU lança primeiro residencial vertical com placas fotovoltaicas

Condomínio no interior de São Paulo vai gerar 4.760 KWh/mês por meio de 152 módulos

Da redação da PINIweb
31/Maio/2017
Marcelo Scandaroli

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) vai construir em Aparecida, na região Administrativa de São José dos Campos, em São Paulo, o seu primeiro residencial vertical com placas fotovoltaicas. Serão instalados 152 módulos no telhado de quatro blocos que irão gerar cerca de 4.760 KWh/mês.

A energia será destinada principalmente para as áreas comuns: estacionamento, espaços de circulação entre o condomínio e hall das escadas. O excedente vai ser transferido para a rede de fornecimento da distribuidora, fazendo com que o relógio de energia gire para dois lados (consumo e geração de energia). A previsão da CDHU é de uma produção de 50 kWh/mês por habitação, o que representa cerca de R$ 30 de economia na conta mensal de cada família.

Os 64 apartamentos do residencial serão distribuídos em quatro pavimentos e mais um Centro de Apoio ao Condomínio (CAC). O empreendimento terá ainda playgrounds, paisagismo e toda infraestrutura de energia, gás, esgoto e água, medição individualizada de água, sistemas de drenagem e telefonia.

A licitação para a construção do Conjunto Habitacional Aparecida B já foi lançada. Para acessá-la, clique aqui (concorrência 004/17). A previsão é que a construtora responsável seja selecionada e o contrato seja assinado até setembro. O investimento estimado é de R$ 9,3 milhões.

O uso de placas fotovoltaicas em edifícios é resultado da experiência com projetos-piloto implantados pelas secretarias da Habitação e de Energia e Mineração após convênio firmado em dezembro de 2016. Cerca de 25 moradias no estado já permitem geração de energia e criam um sistema de compensação de energia elétrica com a rede.

"O Governo de São Paulo sempre esteve na dianteira de inovações para moradias de interesse social. A CDHU, em seus mais de 50 anos, já fez isso com os aquecedores solares para água de chuveiro, individualização da medição de água e agora vamos fazer isso com a energia fotovoltaica", afirma Rodrigo Garcia, secretário estadual da Habitação.