Grupo CCR e RuasInvest são escolhidas para operar as linhas 5-Lilás e 17-Ouro do Metrô de São Paulo

O Consórcio Viamobilidade, formado pelas empresas RuasInvest e Grupo CCR, foi o vencedor do leilão de concessão das linhas 5-Lilás e 17-Ouro do Metrô de São Paulo, realizado nesta sexta-feira (19) pela Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM). A proposta, de R$ 553,88 milhões, foi 185% maior do que a outorga fixa mínima exigida pelo governo estadual (R$ 194,3 milhões).

O grupo concorria o consórcio composto pela CS Brasil, do grupo JSL, e pela coreana Seul Metrô, que ofertaram R$ 388,5 milhões.

Gilberto Marques/A2img

O Viamobilidade será responsável pela operação comercial das duas linhas nos próximos 20 anos, investindo R$ 3,90 bilhões em trens, manutenção e parte eletrônica, entre outros itens. Também deverá pagar 1% de sua receita bruta mensal ao Governo de São Paulo.

“Esperamos ganhos de qualidade, eficiência, produtividade, bons serviços prestados e grande investimento. São Paulo está na inovação e modernização do Estado. O Estado deve ter papel regulador, fiscalizador, além de trazer investimento privado e boa expertise para prestar melhor serviço”, acredita Geraldo Alckmin, governador de São Paulo.

A linha 5-Lilás terá 20,1 km e 17 estações para ligar o Capão Redondo à Chácara Klabin. Haverá ainda interligação com as linhas 1-Azul, 2-Verde e 17-Ouro do Metrô e a linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A expectativa é que receba cerca de 850 mil passageiros por dia.

Já a linha 17-Ouro, com tecnologia de monotrilho, integrará o aeroporto de Congonhas à rede metroferroviária da capital paulista. A demanda diária prevista é de 200 mil passageiros. O trecho de 7,7 km possui as estações Congonhas, Jardim Aeroporto, Brooklin Paulista, Vereador José Diniz, Campo Belo, Vila Cordeiro, ChucriZaidan e Morumbi, com integrações à linha 5-Lilás do Metrô e à linha 9-Esmeralda da CPTM.