Governo de São Paulo deve lançar novo pacote de licitações para obras rodoviárias

O secretário de Logística e Transportes do Estado de São Paulo, Laurence Casagrande, anunciou durante uma palestra realizada no Sindicato da Indústria da Construção Pesada de São Paulo (Sinicesp) o lançamento de um segundo pacote de licitações para obras de reativação de estradas vicinais e para conservação, com data prevista para o início de 2018.

Com a expectativa de gerar arrecadação de capital para investimentos em obras necessárias em meio à crise, o Governo pretende solucionar os problemas dos modais atuais, com a expansão do sistema de concessões, redução das tarifas dos pedágios e atualização jurídica, tributária e institucional. “O Governo do Estado tem como compromisso investir na infraestrutura, fator essencial para o desenvolvimento”, disse o secretário.

Laurence Casagrande comentou também a falta de uma ligação ferroviária para o porto de Santos, uma conexão intermodal para a hidrovia Tietê/Paraná, bem como o déficit de R$ 620 milhões que seriam liberados pelo governo federal para investimento nas obras do Rodoanel.

“Temos 21.385 quilômetros de estradas pavimentadas, 5.335 dos quais em pista dupla e 6.605 quilômetros concessionados”, frisou, ressaltando a diferença na comparação com as rodovias federais no Estado que somam 1.056 km. Vale destacar também que no País, há 1,7 km de vias expressas por mil km² de território, enquanto em São Paulo o número salta para 23 km por mil km², ficando à frente da Califórnia (16,3 km), União Europeia (17,1 km) e até mesmo da França (20,9 km)

Mesmo com alguns problemas a serem resolvidos, o secretário afirmou que o orçamento estadual está sendo cumprido, com verba prevista em R$ 6,1 bilhões, sendo R$ 5,7 bilhões destinados ao DER para investimentos em rodovias.