Mergulhão é inaugurado próximo a Ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro

A Prefeitura de Niterói, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a concessionária Ecoponte inauguraram no último sábado (19) o Mergulhão José Vicente Neto, localizado na Praça Renascença, no Centro da cidade carioca. As obras duraram 10 meses como contrapartida pela concessão da Ponte Rio-Niterói.

A via tem 511 metros de extensão, sendo 150 metros de trecho subterrâneo. São três faixas de rolamento com três metros de largura cada, iluminação de LED e sistema de drenagem.

Com a inauguração, o Mergulhão além de descartar a necessidade do sinal no cruzamento das Avenidas Feliciano Sodré e Jansen de Melo, permite o acesso de veículos que trafegam pela Avenida Feliciano Sodré e Rua Manoel Pacheco de Carvalho em direção à Alameda. Poderão utilizar a passagem, veículos à passeio, de carga, motocicletas e coletivos, obedecendo o limite de velocidade de 40 km/h.

“Essa obra é parte de um programa que a prefeitura está desenvolvendo com investimento direto, como foi o caso do túnel Charitas-Cafubá, ou em parceria com outros entes, como foi o caso da duplicação da Avenida do Contorno e agora esse mergulhão. Não vamos parar aqui, vamos seguir em frente, investindo em ciclovias, mobilidade saudável e sustentável e buscando uma melhoria do transporte coletivo”, disse o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves.

A concessão ao consórcio Ecoponte do trecho de 13,2 km de extensão da BR-101/RJ foi realizada em junho de 2015, se tornando a terceira concessão da via – a primeira foi realizada em junho de 1995 pelo período de 20 anos e a segunda em março de 2015.

Durante o evento de inauguração do Mergulhão que contou com a presença do ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Moreira Franco, foi inaugurada também a pedra fundamental da construção de 23 km da terceira pista da BR-101, sentido Norte. Trata-se do Trevo da Manilha, em Itaboraí, que liga Niterói à divisa do Espírito Santo, concedida ao consórcio Autopista Fluminense.

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb.